Śuddha Sabha Ātma (Comunidade da Vida Divina)

Śuddha Sabha Ātma (Comunidade da Vida Divina)

Esta seção procura divulgar textos que apresentam os elevados ideais que norteiam o trabalho espiritual do Śuddha Sabha Ātma.

Śuddha Sabha Ātma
Śuddha Sabha Ātma
Quinta, 24 Abril 2014 12:40

Ordem de Mitrabrinda

De acordo com os grandes espiritualistas do nosso tempo, Mitra Deva é o ser que responde pela função de Siddha-Avatar.  Considerado o Avatar Proclamador da Civilização da Síntese,  atua, desde o seu “nascimento”, em 16 de janeiro de 1919, a partir dos planos sutis, de onde irradia a sua influência, estimulando o surgimento de novos conceitos nas artes, ciências e espiritualidade. Com o intuito de servir de instrumento para a operacionalização dos seus propósitos no mundo, dentre os quais destaca-se o projeto de implantação no ocidente da primeira Universidade Śuddha, a Universidade do Coração, inspirou a formação da Ordem de Mitra Deva, ou Mitrabrinda, durante o seu sexto pronunciamento, ocorrido, segundo os videntes, em 1922.

O Śuddha Sabha Ātma (Pura Morada do Ser), instalado na Fazenda Mãe Natureza, foi estabelecido na Cerimônia da Lua Cheia de Maio de 2006, simultaneamente com a consagração de seu Sanku. A sua estrutura segue o modelo do primeiro Śuddha Sabha, constituído na Índia em 21 de janeiro de 1924. A área definida para a sua constituição obedeceu aos critérios gerais estabelecidos pelo primeiro Śuddha Sabha: (1) local devidamente retirado das aglomerações dos centros urbanos; (2) próximo a um rio e com fontes naturais de água; e (3) com os arredores limpos e saudáveis, com jardins e plantações. Célula do Śuddha Dharma Maṇḍalam (Círculo de Convergência para a Essência do Sagrado), dirigida pelo Gnana Dhatha (Instrutor Espiritual) Francisco Barreto, o Śuddha Sabha Ātma constitui o Núcleo Espiritual Central da Grande Síntese e estabelece as diretrizes para todos os seus distintos projetos. Conta com uma direção administrativa própria e tem as suas atividades principais definidas no seu Regimento Interno.

Domingo, 21 Outubro 2012 18:38

Um dia no Ātma

 

Um Convite:
Caminhante, amigo, viajemos juntos.
Se dividirmos a vigília noturna,
conservaremos as nossas forças.
Lembra-te, nós deveremos alcançar
a aldeia do sagrado no coração.

A caminhada para a realização ātmica (do coração) é árdua. Por isto o Śuddha Sabha Ātma, sinônimo de comunhão com o sagrado no coração, busca materializar na Fazenda Mãe Natureza aquilo que só existia nos plano das ideias e das concepções mais elevadas. Representa um oásis de luz e um porto seguro para os viajantes do caminho, do mesmo modo que o Projeto Reviver, da Fazenda Mãe Natureza, o é para todos aqueles cansados das viagens pelo mundo das paixões, das ilusões e das incertezas do individualismo egoísta. Materializa-se, este Sabha, portanto, como aquele chamado interior que há muito ecoa em nossas almas, oriundo da essência mais pura (śuddha) do sagrado (dharma) em nosso próprio coração (Ātman).

Aconteceu no dia 31 de agosto de 2012, exatamente oito meses após o estabelecimento da Pedra Fundamental da Comunidade da Vida Divina, a Unidade do Śuddha Sabha Ātma, a cerimônia oficial de inauguração deste espaço, responsável pelo estabelecimento da primeira Universidade do Coração e dedicado a materializar em atos o conceito de Bhāvana, a Unidade da Vida. A consciência do Bhāvana representa a energia do amor, fonte da coragem e da força, necessárias para o reconhecimento dos verdadeiros valores humanos e, consequentemente, da capacidade de cultivar a nossa real natureza. Muito deve ser mudado em nós e no mundo – a produção e a distribuição dos bens da Terra, a espiritualidade, a educação, a perspectiva da ciência, as ciências da saúde, as artes, os códigos, as instituições, a política, enfim todas as formas de inter-ser que estão redefinindo o papel de ser no limiar deste novo Período Axial.